Eu pudia, tu pudias, ela pudia…

Gosto muito de ver a Ágata. Já a vi 3 vezes: em Faro, em Odeleite e na Conceição de Tavira.

Na última vez, fiquei até às 2h da matina para lhe ver todo o espetáculo.

A célebre cantora da música ligeira portuguesa anda muito abespinhada, porque num programa televisivo (“A tua cara não me é estranha”) se entretiveram a imitá-la.. .e ela não gostou.

Numa mensagem recente sobre a imitadora Daniela Pimenta, escreveu Ágata no facebook:

Essa senhora pudia ter feito a mesma apresentação com todo o profissionalismo respeitando assim os meus 35 anos de carreira (…)”

Ora aí está o imbróglio da conjugação do verbo poder: umas vezes com o outras vezes com u!

Este é mais um exemplo de como a lígua escrita deveria evoluir para a simplificação fonética!

(Já estão os puristas a ficar com os cabelos em pé…)

De acordo com a gramática em vigor, Ágata deveria ter escritoEssa senhora podia”. A confusão surgiu, porque naquela forma verbal o o lê-se {u}, ao contrário de outros casos em que o o se lê {o} (tu podes, por exemplo).

As regras ortográficas, um dia, vão ser mais simples. Lá para o ano 5600…

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: