Archive for the ‘Editorial’ Category

Eusébio para o Panteão Nacional

10 Janeiro 2014

Foto João Xavier - Igreja de Santa Engrácia, Panteão Nacional

Perdura a polémica: deve Eusébio ir para o Panteão Nacional?
Eu acho que sim.
Poderemos pensar que tal honra só deveria ser reservada a heróis de batalhas e a estadistas, mas não é essa a regra essencial.
No Panteão Nacional também estão escritores e até uma cantora, o que testemunha a diversidade do critério.
Querer passar ao futebol um atestado de menoridade é um erro crasso de quem não conhece o mundo em que vivemos. Desporto rei aglutinador de gentes e catarse da vida moderna, o futebol merece mais respeito.
Levar Eusébio para o Panteão Nacional é levar para um guardião excecional de memórias um símbolo do séc. XX português e do desporto que mais alegrias nos dá e mais mexe conosco.
Ao longo da sua carreira de futebolista, Eusébio jogou em 9 clubes: Sporting de Lourenço Marques, Benfica, Boston, Monterrey, Toronto, Beira Mar, Las Vegas, União de Tomar e New Jersey. Fez na seleção nacional 64 jogos e marcou 41 golos por Portugal. Existem estátuas suas em Lisboa e em Boston. E foi condecorado 6 vezes pelo Estado Português e 3 pela FIFA.
Levar Eusébio para o Panteão Nacional é apenas uma questão de bom senso.

Paulo Alves já marchou

8 Janeiro 2014

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Já estalou a segunda chicotada psicológica do Olhanense na presente temporada: Paulo Alves, que em má hora sucedeu a Abel Xavier, já não treina a equipa principal.
A aposta naquele treinador depressa mostrou ser mal pensada e o Olhanense caiu no último lugar da 1ª Liga, apesar de ter uma equipa de boa qualidade.
Percebia-se, ao observar vários jogos da equipa rubronegra, que faltava ali qualquer peça fulcral. Não tendo dado nas vistas a postura «guerreira» de que Abel Xavier falava, com a saída do metrossexual mister desapareceu a ambição e só no jogo com o Benfica se chegou a cheirar um perfume que parecia novo. Falácias que se volatilizaram.
Paulo Alves (sagitário do signo chinês do galo…) é aos 44 anos um treinador com mais perfil para escalões secundários (onde já soma 5 épocas, das quais 4 no Gil Vicente), tendo-se em Olhão mostrado sempre pouco à vontade desde o 1º dia desta sua incursão a sul.
É agora a vez de Giuseppe Galderisi (um treinador italiano) para o Olhanense recuperar o lugar que merece.

A saúde que temos…

6 Janeiro 2014

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Há um ano, uma doente que precisou de fazer curativos num Centro de Saúde apareceu nos jornais porque lhe pediram para levar pensos e desinfetante.
Há poucos dias, cobraram-me 1 euro numa Urgência de um Hospital, por me medirem a temperatura e a tensão arterial (além de mais 22,70€ por outras coisas).
Não estou a queixar-me.
Estou apenas a registar. Para memória futura.

Eusébio

5 Janeiro 2014

Eusébio, pantera negra

Vi Eusébio ao vivo em 1971/72, no Estádio São Luís.
Já era nessa época um génio de créditos firmados, a quem os adeptos adversários se rendiam quase que com uma vénia.
Depois, o craque (naqueles tempos chamavam-lhe ídolo…) quis ainda rubricar um fim medíocre para a carreira e até emigrou à procura de dólares.
Haveria mais tarde de ser marcado por um fanatismo encarnado que não lhe tirou o brilho de goleador da mais fina estirpe internacional.
Averso à exposição mediática das suas mazelas, finou-se hoje.
Eusébio é mais um aos pontapés lá em cima.

Moncarapachense salta para o 1º lugar

4 Janeiro 2014

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O Moncarapachense, na sequência de 11 vitórias consecutivas (!), isolou-se hoje no comando da 1ª Divisão Distrital do Algarve!
Vinha-se adivinhando. A boa qualidade do futebol praticado e a forma como o Moncarapachense vinha ultrapassando adversários «de peso» estavam a desenhar uma época que empolga as gentes daquela freguesia olhanense.
Hoje, o goleada imposta ao Odeáxere (5-0) foi um autêntico selo de ouro para a subida ao 1º lugar, aproveitando a derrota do Lusitano em Quarteira (2-1), a primeira dos pombalinos.
De goleada em goleada, o Imortal enfiou hoje 8 golos ao Aljezurense, mas a jornada ficou também marcada pela perda da invencibilidade do Culatrense, que baqueou em casa do Inter (3-2).
O campeonato distrital algarvio está em ponto caramelo.

Oceana Basílio, algarvia marafada

3 Janeiro 2014

Oceana Basílio na Notícias TV de 03jan2014

A algarvia Oceana Basílio tem na edição de hoje da revista Notícias TV uma grande entrevista de 7 (sete!) páginas e com uma foto a ocupar toda a capa.
Nascida e criada no Sotavento do Algarve, a jovem atriz de quase 35 anos é atualmente protagonista da telenovela Bem-vindos a Beirais, em exibição na RTP 1, na sequência de uma carreira que a tem catapultado para a ribalta da representação em Portugal.
Para singrar no teatro, Oceana Basílio teve de se mudar para Lisboa aos 16 anos de idade, mas nunca esquece as suas raízes e revela o seu amor ao Algarve em quase todas as entrevistas que dá.
Aliando a beleza física a um perfil pessoal de grande humanismo, esta atriz algarvia (mãe de uma menina de 9 anos) já viveu momentos menos bons, mas soube ultrapassá-los com mestria, a mesma mestria com que se tornou uma mulher de sucesso.
Ao olhar Oceana Basílio na televisão, não esqueça: está a ver uma algarvia marafada.

Cartões amarelos azulados

2 Janeiro 2014

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Michel Platini quer que os cartões amarelos passem a expulsar durante 10 ou 15 minutos os jogadores advertidos.
Não concordo.
É verdade que também não concordo com o atual efeito dos cartões amarelos nos jogos seguintes (deveriam servir apenas para advertir os infratores para não repetirem no jogo em causa). Contudo, os cartões amarelos têm uma função avisadora e não uma função punitiva: querer retirar do campo um jogador advertido é dar mais poder ao árbitro para fazer pesar as suas decisões no resultado do jogo.
Imagino já a barraca que vai haver quando uma equipa ficar sem o seu defesa central durante parte do jogo e nesse tempo a equipa adversária marcar. Em jogos de alto risco, há nesta ideia gasolina para a fogueira!!!…

Rituais de passagem do ano

1 Janeiro 2014

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Antigamente, era o equinócio de inverno que motivava as maiores festas desta altura. As famílias não tinham calendários em casa e as simbologias dos ritmos da mãe Terra eram mais importantes que as da mudança de ano.
Depois, vieram novas tradições e novas superstições.
Pelo simples facto de mudarmos de ano, tentamos apagar as amarguras e os desaires, como se ao rasgarmos uma folha apagássemos o passado que não nos interessa.
Ao entrarmos num novo ano, formulamos apressadamente 12 desejos enquanto comemos 12 passas; estreamos roupa azul ou vermelha; saltamos para cima de uma cadeira; batemos tachos…
É interessante que, com tanto avanço tecnológico e científico, não abdicamos das nossas crenças e alimentamos cada vez mais rituais.
Construímos cada vez mais procedimentos tribais.
Por mais que industrializemos e artificializemos as nossas vidas, estamos sempre prontos a regressar à idade da pedra!…

O paraíso em que vivemos

31 Dezembro 2013

Foto João Xavier - Bandeira da Uniao Europeia

A nossa maneira de ver as coisas torna-nos assiduamente críticos da União Europeia, nos tempos que correm. Há, contudo, dados novos e eles vêm de bem longe. Mais propriamente, da Ucrânia!
As notícias vão-nos chegando sem grandes pormenores, mas mostram-nos uma espécie de revolução a favor da União Europeia.
Tudo foi desencadeado com a rasgar de um acordo que viraria a Ucrânia mais para a UE do que para a Rússia. Diversas ações populares criaram instabilidade política e fizeram tremer o poder.
O ato mais simbólico foi o derrube de uma grande estátua de Lenine, o fundador do comunismo.
Temos de refletir sobre isto.
A União Europeia, que tanto criticamos, afinal, ainda é vista, em zonas onde a pobreza reina, como uma espécie de paraíso. E isso pode fazer bem ao nosso ego.
Pense nisso.

Portimonense – a equipa algarvia mais feliz

30 Dezembro 2013

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Sabe quais são as equipas algarvias mais felizes no réveillon 2013/14?
São: Portimonense, Lusitano, Moncarapachense, Farense e Ferreiras.
Nenhuma outra equipa sénior algarvia conseguiu no seu campeonato chegar aos 43 pontos e marcar 37 golos. Por isso o Portimonense é a equipa sénior algarvia mais feliz, festejando o réveillon na liderança isolada da 2ª Liga.
As equipas colocadas em 2º e 3º lugar nesta tabela da felicidade são do Distrital: o Lusitano (que lidera com 35 pontos) e o Moncarapachense (a 1 ponto). A equipa vilarealense tem um melhor índice de produtividade que o Portimonense, pois continua invencível e só disputou 13 jogos (menos 10 que os barlaventinos).
Também no Distrital (e a lutar pela subida ao Nacional de Seniores), o Moncarapachense está a desenhar uma época dourada ou de ouro, mas é a menos goleadora deste Top 5.
Em 4º lugar, temos o Farense, onde uma chicotada psicológica encetou uma recuperação invejável. Os 31 pontos já conquistados na 2ª Liga poderiam ser aumentados se usássemos um coeficiente de dificuldade.
A 5ª equipa algarvia mais feliz é o Ferreiras, que no Nacional de Seniores caiu recentemente no 2º lugar e ainda luta pelos grupos de apuramento para a subida à 2ª Liga. Já soma 29 pontos.
Não está no Top, mas seria uma injustiça não referir aqui o Culatrense, que é a outra equipa algarvia que continua invencível (tal como a da cidade pombalina). Tem 27 pontos em 13 jogos.


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.