O Rio Seco e a lenda

O Rio Seco é uma ribeira que nasce na zona de São Brás de Alportel e desce serra abaixo, passando por Milreu (Estoi) e Conceição de Faro, indo desaguar na Ria Formosa a Este de Faro e dando nome a uma povoação à beira da Estrada Nacional 125.

Foi um antigo rio marginado a oeste por uma via romana, com a curiosidade de ter desviado a sua rota, a sul do caminho rural 4072-1, exatamente para cima dessa via, criando uma bifurcação para aquilo a que o povo chama de Ribeira velha (o velho leito) e Ribeira Nova (sobre um troço da antiga via construída durante a ocupação romana).

A abundância de águas e os recantos da sua beleza natural fizeram o Rio Seco ganhar contornos lendários durante a ocupação árabe.

Hoje, o Rio Seco vai bem molhado: com as chuvas que têm caído nos últimos dias, submergiu o citado caminho 4072-1 e segue, com a musicalidade das sua corrente, embelezando os campos que banha alegremente.

A beleza das ribeiras do Algarve durante o inverno é mais um dos atrativos na dossa região…

Mas não passo sem contar uma das lendas do Rio Seco:

A Joana estava um dia a cantar enquanto lavava no Rio Seco lindas roupas de linho de um casal rico, quando lhe apareceu um cavaleiro mouro com conversas de engate, a propor-lhe casamento.

Ela prometeu resposta para a manhã seguinte e contou à mãe, que lhe sugeriu uma cruz no encontro da manhã seguinte, para o árabe jurar as suas intenções.

O mouro aceitou, mas, ao colocar uma mão sobre a cruz para jurar que a amava e a queria para esposa… um trovão enorme ecoou, o cavalo espantou-se e ele sumiu-se nas águas…

É o mouro encantado do Rio Seco…

Anúncios

2 Respostas to “O Rio Seco e a lenda”

  1. noelia martins Says:

    tb me lembro de ter acompanhado neste local, Rio Seco, as minhas queridas avós, lavadeiras de srs ricos da cidade de Faro..Saudades…. só agora tomei conhecimento da lenda.. Obrig.

  2. dina mauel Says:

    Conheço muito bem a ribeira do rio seco. Usava lavar roupa
    quando era criança nunca ninguém me contou sobre a lenda
    talvez eu podesse ver esse cavaleiro se soubesse da história.
    É uma historia como muitas que aprendi nessa terra.
    que so me resta muita saudade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: