Manuel Teixeira Gomes, um marafado

Filho de José Libânio Gomes Xavier e de Maria da Glória Teixeira Gomes, Manuel Teixeira Gomes nasceu em Portimão em 27 de maio de 1860. Há exatamente 150 anos.

De comerciante de figos a exímio diplomata, deixou-se cativar pela política e chegou a Presidente da República ( o 1º algarvio).

Como escritor, espelhou a luz a a alegria de viver. Ainda há dias reli uma sua novela em que flui amoralmente o dia em que comeu uma cigana em Córdova (ou foi comido?), deixando-se atrair para um campo de trigo onde se rebolou e onde, já o sol despontado, acordou com lambedelas… de um cão.

Bomvivant, viajado como poucos, Teixeira Gomes não esteve para aturar os incompetentes portugas da 1ª República (7 governos em 2 anos…) e acabou por renunciar (“Estou farto disto!!!”) e embarcar 7 dias depois para um exílio penumbroso.

Hoje, Portimão olha-o como o cidadão mais ilustre do concelho, sobretudo pela dimensão cívica e literária do homem que poderia ter usufuido de uma boémia endinheirada, mas rompeu as grilhetas da mediania com classe e personalidade.

Um algarvio marafado…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: