O 25 de abril foi há 40 anos

Foto João Xavier - Avenida dos Capitães - Viseu

Foi há 40 anos. Estava eu no Liceu de Faro, quando a meio da manhã começou toda a gente a comentar: estava tropa na rua, em Lisboa.
Para adolescentes do ensino secundário, uma alegria espreitava no horizonte: «Se há um golpe-de-Estado, já não temos de ir para o Ultramar!»…
A guerra colonial prolongava-se então até limites impensáveis e os políticos do Estado Novo não conseguiam acabar com ela. Os rapazes de então viviam com uma ansiedade programada: combater em África era já visto como uma estupidez.
Foi essa sensação que acabou por desencadear a revolta dos capitães.
O 25 de abril de 1974 acabou por ser o empurrão que fez tombar um regime meio moribundo e enredado em convicções e em dogmas.
Tudo o que veio depois é outra história. A descolonização fez-se à pressa, como tinha de ser após 13 anos de entorpecimento. A democratização fez-se aos tropeções, como tinha de ser após 48 anos de ditadura. E o desenvolvimento aconteceu, inexorável e à margem, como sucedeu um pouco por toda a Europa. (O Portugal dos anos 70 também não era igual ao Portugal dos anos 30.)
O resto, o que temos hoje, são 40 anos de desencantos, desgostos e dívidas, com muitas estórias para contar…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: