Cante alentejano património da Humanidade

Foto João Xavier - Monumento ao Cante Alentejano

O Cante Alentejano está a festejar o novo estatuto de Património Imaterial da Humanidade.
É um prestígio para o Alentejo e para Portugal e toda a gente tece comentários sobre aquela tradição que começou por ser genuína e é agora um folclore.
Asneira grande é a dos que pensam ser o Cante Alentejano uma tradição triste. Para esses, deixo aqui uma quadra cantada com malícia:
«Minha mãe, casai-me cedo,
Que me rói a passarinha.»
«Minha filha, coça-a com o dedo,
Que eu já fiz o mesmo à minha!»

Devidamente trabalhada à moda alentejana, fica assim:
A solo: Minha mãe, casai-me cedo que me rói
Em coro: a passariiiiiii iiiinha, que me rói a passariiiiii iiiinha…
A solo: Minha filha, coça-a com o dedo que eu já fiz
Em coro: o mesmo à miiiiii iiiinha, que eu já fiz o mesmo à miiiiiiiiii iiiiinha…

Anúncios

%d bloggers like this: