Aos 20 não podem, aos 30 não sabem e aos 40 não têm…

Foto João Xavier - Jovem num banco de jardim

Há um provérbio espanhol que diz:
«Quem aos 20 não pode, aos 30 não sabe e aos 40 não tem… nunca poderá nem saberá nem terá.»
Estes saberes ancestrais foram amarrotados e atirados para a lixeira nos últimos anos do séc. XX e continuam a apodrecer no séc. XXI…
Até ao advento das gerações digitais e virtuais, chegar aos 20 anos significava para qualquer indivíduo a chegada à fase adulta com plenos direitos e em forma.
Entrava-se no mundo profissional, lutava-se pela estabilidade e projetava-se a construção de uma família.
Em duas décadas, mais coisa menos coisa, tudo isto ficou de pantanas nos países ocidentais: aos 20 anos, em vez de gente plena temos putos.
Arranham-se nos estudos muitos deles, arrastam-se em trabalhos precários muitos outros, prolongam a dependência dos progenitores quase todos.
Este estado de coisas desestruturou a sociedade. O sistema produtivo vive ao sabor dos desejos dos grandes capitalistas e a família tratou de se precaver contra a fertilidade.
Atolados em vícios e ócios, muitos jovens são uma espécie de zombies sem paradigmas de futuro. Atirando culpas para os mais velhos e adiando «sine die» essa trilogia do «poder, saber e ter».

Anúncios

%d bloggers like this: