Mãe não há só uma

Foto João Xavier - Bebé a mamar

Em New Jersey, nos Estados Unidos, uma jovem de 22 anos foi presa um dia destes, por ter puxado fogo ao seu próprio filho recém nascido, para se livrar dele.
O bebé, que morreu, não foi tido nem achado no ato em que foi gerado. Mas, depois de parido, dava uma trabalheira enorme e estava a pôr em causa a ambição da jovem que queria gozar a vida, incluindo as noites.
Este assassinato não é o primeiro nem o décimo registado pela imprensa já no presente ano.
É uma exceção, relativamente ao número de mães que tratam bem os seus filhos e aceitam a dose de sacrifício que a procriação acarreta. Mas é mais um. Mais um para percebermos que cada vez há mais disfunções, cada vez há mais egoísmo, cada vez há mais ruindade, cada vez há menos valores morais…
Com as exceções também entendemos melhor a sociedade em que vivemos.

Anúncios

%d bloggers like this: