De Monica para Hillary

hillary clinton

Hillary Clinton avança já para mais uma candidatura presidencial.
Enquanto pelo mundo ocidental flutua uma onda de simpatia por uma mulher querer presidir à maior potência mundial, nos EUA há até movimentos contra a mulher que foi traída pelo marido enquanto foi primeira-dama. Um deles chama-se até: «No Killary 2016»…
Não deixa de ser interessante acompanhar este percurso. Uma mulher que foi ridicularizada durante todo o escândalo sexual do marido presidente e depois de derrotada na primeira tentativa de subir ao poleiro aceitou ser vice do vitorioso!…
Há por ali uma espécie de oligarquia. E nós, encantados com a prespetiva de vermos uma mulher com o mais forte poder mundial, deixamos passar, ficamos como que a leste da essência das coisas que tão bem António Aleixo contestava:
«Vós que lá do vosso império
Prometeis um mundo novo,
Calai-vos que pode o povo
Querer um mundo novo a sério!»…

Anúncios