Curiosidades de pedra para Duarte Pacheco

Foto João Xavier - Monumento a Duarte Pacheco

O maior monumento de Loulé, o monumento a Duarte Pacheco, foi construído por Luís Cristino da Silva, em conjunto com os escultores Raúl Xavier, Leopoldo Almeida, Barata Feyo, Henrique Moreira, Álvaro Brée, João Fragoso, Anjos Teixeira, António Duarte e Euclides Vaz e foi inaugurado em 16 de novembro de 1953, uma segunda feira, por António Oliveira Salazar, então Presidente do Conselho de Ministros.
Salazar, com a sua habitual irreverência e a sua aversão a endeusamentos, disse então, 10 anos após a morte do seu ministro da instrução e das obras públicas:
«A morte submergiu os seus defeitos!»…
Sobre a vida velozmente vivida pelo grande político algarvio, a frase de Salazar transformada em pedra («Uma vida velozmente vivida e inteiramente consagrada ao progresso pátrio») ainda resta no monumento, mas o nome do autor foi destruído depois do 25 de abril de 1974, provavelmente em nome da liberdade de expressão…

Anúncios

%d bloggers like this: