Os animais na Assembleia da República

foto joao xavier - pan

A estreia de um partido no parlamento português merece referência nos comentários sobre a recente eleição. O protagonista foi, surpreendentemente, o partido que se intitula «Pessoas-animais-natureza» e ganhou um deputado!
É, basicamente, um partido de vegetarianos e essa curiosidade arregimentou muitos jovens que estão alheios da política habitual: gente que tem vivido à margem das tricas e dos conflitos que fazem manchetes mas pouco servem as pessoas.
Apesar de as eleições do passado dia 4 terem reforçado o núcleo da política tradicional (PSD, PS e CDS obtiveram muito mais de metade dos votos), o PAN somou os votos suficientes para um deputado, no final dos cálculos do método de Hondt, integrar o lote dos eleitos pelo círculo lisboeta. Foram quase 75 mil votos e o PAN queixa-se do sistema eleitoral (o PS conseguiu no Algarve 4 deputados com 62 mil votos!).
O PAN quer substituir o Produto Interno Bruto pelo Índice de Felicidade, como indicador de desenvolvimento. Quer proibir as touradas, o abate de cães nos canis e a exploração de petróleo no Algarve. Quer o fim das portagens na Via do Infante. Quer que as escolas tenham atividades em hortas pedagógicas. Quer aumentar a Via Algarviana.
Com o andar da carruagem veremos que alinhamentos humanos vai o deputado do PAN fazer na selva dos trabalhos parlamentares.


%d bloggers like this: