«Então e se eu decidir não fazer nada?»…

mamas

A Time de ontem traz um tema de capa que é, no mínimo, incomodativo: serão os vulgares tratamentos agressivos do cancro da mama os mais oportunos?
Nos EUA morrem anualmente cerca de 1,3 milhões de mulheres: 22% com doenças cardíacas, 18% com outros cancros, 5% com Alzheimer, 3% com cancro da mama…
Em muitos casos, ao que foi investigado, se a mulher não fizer qualquer tratamento agressivo, continua com qualidade de vida durante muitos anos, coisa que a matectomia, a radioterapia e a quimioterapia por norma não garantem…
Além disso, consta que só 1 em cada 800 cancros da mama são invasivos de outros tecidos…
Quando olhamos uma mulher sem cabelo pensamos «mais uma com cancro», mas o que deveríamos pensar era «mais uma a fazer tratamento agressivo a um cancro»… porque não é o cancro que faz perder o cabelo, mas sim o tratamento que está na moda…
Perante os efeitos secundários, a Time alerta. Este artigo é apenas um eco desse incómodo.


%d bloggers like this: