Terroristas são os outros…

No Público de 09out2015

Em Portugal, ouvimos e vimos durante 13 anos chamarem terroristas aos combatentes que lutavam nas colónias pela independência dos seus territórios.
Depois, passaram simplesmente a ser chamados de guerrilheiros.
Percebemos então que a guerrilha e a luta armada contra exércitos de ocupação são geralmente a última opção deixada a quem é subjugado e a quem são negados direitos.
A palavra «terrorista» (percebemos há 40 anos…) é usada como pejurativa, depreciativa, ofensiva. Ou seja, por muitas atrocidades que possamos cometer, terroristas são sempre os outros.
Vem isto a propósito do que se continua fazendo no Oriente. Há poucos dias, tropas norteamericanas bombardearam um hospital afegão durante mais de uma hora, matando 22 pessoas, entre as quais médicos sem fronteiras, alegadamente porque lá «estavam talibans».
Depois, as alegações foram desmentidas e o ato foi considerado «por engano».
Terroristas, note-se, são os outros.
«Terror»- diz qualquer dicionário – é o pavor, o medo, o pânico…
Que bom será que ainda nesta primeira metade do séc. XXI comecem a tomar o poder em todo o mundo só pessoas de paz!


%d bloggers like this: