Antibióticos – vantagens e riscos

foto joão xavier - antibióticos

Hoje é o Dia Europeu do Antibiótico.
«Antibiótico», curiosamente, significa «contra a vida». Mas muitos de nós, vivos, já teríamos morrido se não tivéssemos no passado tomado um antibiótico adequado para atacar determinadas bactérias que nos estavam a massacrar.
Começaram por ser as peniciclinas, a estreptomicina, o cloranfenicol e as tetraciclinas. Depois, foram descobertos outros antibióticos, para conseguirmos ir sobrevivendo neste planeta cheio de doenças.
Os antibióticos são medicamentos que matam bactérias, mas estas, infelizmente, quando sobrevivem ganham resistências e com diversas mutações vão provocando cada vez mais danos.
Hoje em dia, há 2 problemas acrescidos com o uso de antibióticos: temos criado bactérias multirresistentes e estamos contaminando a mãe natureza.
Este problema, detetado em simples análises das águas residuais, está a espalhar antibióticos em animais e plantas e não temos maneira de o evitar: a nossa urina e as nossas fezes são descargas perigosas… e, como se não bastasse, há quem despeje nos esgotos os antibióticos que já não quer.
Mais exemplos? Quando tomamos um antibiótico, não estamos a matar apenas bactérias patogénicas: estamos também a destruir bactérias que nos são úteis, por exemplo, nos nossos intestinos. Logo, estamos também destruindo as defesas naturais do nosso organismo.
Antibióticos – não tão bons como parecem…


%d bloggers like this: