Coisas de um burro sorridente…

foto joao xavier - burro em loulé

«Mais vale burro que me carregue do que cavalo que me derrube» – diz um provérbio popular.
Para publicitar uma feira de chocolate, o Mercado de Loulé colocou na rua um burro.
Nada de pensarem que aquilo é uma homenagem aos burros que por ali passam! Mais abaixo havia também um porco…
Os asnos que circulam hoje em dia pelas nossas urbes zurram muito e pensam pouco. Coisa que realmente é própria dos burros.
Os tempos atuais escorraçaram das nossas ruas os verdadeiros burros a tal ponto que até os especialistas já dizem que os pobres estão em vias de extinção.
Ali para as bandas de Loulé morreu há umas 4 décadas uma mulher que, montando a sua burra com cio (a burra…), foi atirada por um burro que, andando à solta, desorelhou completamente ao ser assaltado pelo perfume da burra.
Bateu com a cabeça numa pedra e morreu. Deve ter sido das poucas mortes causadas pela tesão.
As coisas que aquele burro sorridente me fez lembrar!…


%d bloggers like this: