A geringonça já perdeu um ministro

foto enric vives - rubio - joão soares

O dia de hoje é histórico: pela primeira vez, o facebook deita abaixo um ministro em Portugal!
João Soares, ministro da cultura, prometeu naquela rede social da net umas bofetadas a dois articulistas do jornal Público. O primeiro-ministro António Costa repreendeu-o em público e ele demitiu-se.
Ao fim de poucos meses, o governo da geringonça perdeu assim um ministro. Mas não perdeu grande coisa.
João Soares foi um claro erro de casting. Nunca deveria ter sido ministro. Começou logo por demitir o gestor do Centro Cultural de Belém num exercício de despotismo inadmissível. E acabou agora por prometer violência física a meros praticantes da liberdade de expressão.
Filho de Mário Soares e de Maria Barroso, João Soares viu a morte num brutal acidente aéreo em Angola. Mas nem a sua sobrevivência miraculosa lhe deu serenidade. À boa maneira de Jorge Coelho (o ministro da ponte de Entre-os-Rios, lembram-se?), que dizia que «quem se mete com o PS leva», este que foi um dos piores deputados que o Algarve já teve (não sei se sabem, mas ele até já foi deputado pelo Algarve…) tem agora tempo para descansar e serenar. Que lhe faça bom proveito.


%d bloggers like this: