Lá vamos nós criando e rindo

foto joão xavier - mãe e filha

A sociedade portuguesa tem sobretudo em ambientes citadinos uma burguesia e uma pseudoburguesia que investem na formação dos filhos como investem na Bolsa: os putos têm de ter boas notas e passar todos os anos, para mais tarde poderem ter uma profissão com bom retorno financeiro…
Toda essa estratégia começa por ser cedo minada: nos infantários, a maior parte dos putos perdem os laços íntimos com os pais e aprendem a ser violentos e malcriados.
Depois, na fase estudantil, a saga prossegue. Os putos são preferencialmente inseridos em atividades extracurriculares diversas, ficando sem tempo para a brincadeira livre, nem para a curiosidade pessoal, nem para a exploração da natureza, nem para a descoberta espontânea.
Os afetos vão pelo esgoto. O convívio preferido passa a ser entre pares. Os brinquedos só são agradáveis se forem tecnológicos. O materialismo formata ditadores. E a desestruturação familiar ganha contornos de manicómio.
Os objetivos de sucesso são reformatados. A própria assunção da burguesia passa a ser uma ilusão nas aparências sociais, com empréstimos que simulam abundância e ostentações que escondem dificuldades diversas.
A transmissão de valores é uma treta. E os anos vão passando nesta vã glória de pessoas de sucesso…

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: