Rebuçados sem papel para os idosos

foto-joao-xavier-em-albergaria

A Direção Geral de Saúde tem vindo a constatar um aumento no número de «idosos» com sida.
Geralmente conotada com contágios por via sexual, esta doença era habitualmente consequência de vidas com libertinagem sexual em gente jovem.
O que se passa agora é que o padrão da prostituição evoluiu em Portugal para uma matriz internacional em que muitas jovens de outros países vêm cá trompicar a troco de dinheiro e são veículos de transmissão de doenças venéreas e da sida.
As prostitutas portuguesas, tipo domésticas e quase maternais, praticamente extinguiram-se. Agora a globalização anda nas «casas de meninas» e junto das nossas estradas.
Dizia recentemente a psicóloga Vânia Beliz: «Há poucas campanhas de educação sexual para idosos.»
Pois. E muitos, para deixarem as esposas entregues às novelas, vão comer fora. «Não gosto de comer rebuçados com papel!» – dizia um quando lhe aconselharam o uso de preservativo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: