Angélico e as lições do seu acidente

foto-correio-da-manha-acidente-de-angelico

Vi pela última vez o Angélico Vieira em 17 de julho de 2009, quando cantou em Moncarapacho (que ele aos microfones identificou como Monte Carrapacho).
Depois, em 25 de junho de 2011, ao circular na A1 a mais de 200 Km/hora, o famoso jovem cantor despistou-se e morreu.
Do brutal acidente perto de Estarreja com um BMW resultou também a morte de um amigo e a invalidez de uma amiga.
De então para cá, têm-se sucedido os processos judiciais contra o vendedor do carro e contra o cantor. Com condenações, revogações, absolvições e recursos.
Ao que diz o JN, foi agora a vez de uma condenação: a mãe do Angélico foi condenada a pagar 2 milhões de euros e uma pensão vitalícia à jovem acidentada!
Há nesta estória contornos que devem servir de lição a muitos jovens que se metem em carros alheios para se divertirem, quantas vezes curtindo irresponsavelmente velocidades alucinantes.
Tanto quanto sabemos, a jovem não foi atropelada nem foi forçada a entrar na viatura alugada pelo Angélico.
Circular numa estrada é um ato que exige responsabilidade, muita lucidez e bastante cautela. Há fatores imponderáveis, mas viajar com um condutor irresponsável implica riscos pessoais assumidos…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: