Caiu junto à janela

KODAK Digital Still Camera

A senhora não via vantagens em se prenderem à terra natal. Tinham acabado de se reformar e quiseram mudar-se para o Algarve, para fugirem dos invernos frios e poderem «gozar a vida».

Com eles veio a filha mais nova, já nos seus vintes, boazuda e prazenteira, pouco dada a sacrifícios e por isso sem emprego que durasse mais de 6 meses.

Compraram casa numa aldeola junto ao Atlântico, na costa vicentina, mas muitas vezes arrancavam de manhã para se fazerem às estradas e à descoberta das belas paisagens algarvias. Os dois, que a jovem ficava a dormir até ao meio dia.

Foi num desses dias, pela hora a que alguns chamam da sesta, que apareceu um beirão amigo da família.

Vendo uma nesga da janela aberta, quis espreitar e nem acreditou no que viu. Lá dentro, nua e de pernas escancaradas, a jovem besuntava a coisa com mel e punha o cão pastor alemão a lambê-la.

O homem ficou atónito, mas não resistiu a olhar de novo. Começou a sentir o coração aos saltos, sentiu-se desmaiar, encostou-se à parede e caiu redondo no chão.

Foi a sirene de uma ambulância que chamou a atenção da filha do casal.

Passada uma hora, enviou um sms à mãe: «O sr silva vinha visitar-nos caiu aqui junto à janela e morreu.»

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: