Archive for Março, 2017

A reforma quase aos 70…

31 Março 2017

foto joao xavier - velhote algarvio

À medida que as estatísticas saem e indicam um aumento da esperança média de vida dos portugueses, somos amiúde ameaçados com os novos limites para a reforma «completa».

Desta feita, vai ser aumentada para os 66 anos e 4 meses de idade.

A estupidez faz-se lei.

Até parece que a passagem dos anos sobre cada indivíduo é uma mera adição. Mas não é. As capacidades físicas e intelectuais não são aos 60 anos o que são aos 50. As limitações, podendo ser disfarçadas de modo avulso, são pesadamente entristecedoras quando a pessoa se vê obrigada a continuar a cumprir horários e tarefas que lhe vão sendo cada vez mais penosas.

Seria bem melhor que baixassem os tetos das pensões e a própria tabela das pensões, de modo a que um funcionário inativo não possa usufruir de um rendimento profissional muito superior ao de um colega jovem no ativo.

Seria um elementar caso de justiça social e permitiria gerir melhor os fundos de pensões, sem penalizar quem envelhece.

A dignidade que é devida a quem chega a mais de 30 anos de serviço tem de ser muito bem ponderada. E não é respeitada, impingindo-lhe limites de idade cada vez mais próximos dos 70…

Haja bom senso.

 

Já abriu o IKEA do Algarve

30 Março 2017

KODAK Digital Still Camera

O IKEA do Algarve abriu as portas ao público.

Nota-se a lotação esgotada nos parques de estacionamento, mas o grande circuito rodoviário construído pelo próprio complexo ajuda a manter fluente o tráfego na estrada Faro/Loulé.

A família IKEA abre agora os braços aos algarvios. Que seja em boa hora!

Eu, que acompanhei de perto todos os trabalhos iniciais de modelação do terreno, fico agora estupefacto com o gigantismo do empreendimento.

 

O Aeroporto Zezé Camarinha

29 Março 2017

KODAK Digital Still Camera

O aeroporto do Funchal passou hoje a ser designado como «Aeroporto da Madeira – Cristiano Ronaldo»!

A nova designação, envergonhada (deveria ser simplesmente Aeroporto Cristiano Ronaldo), veio desencadear uma polémica enorme a que se juntou o próprio presidente Marcelo, que acha que uma estrutura daquela envergadura só deveria ter o nome de um morto!!!!

Outros acham que Portugal tem na sua História nomes que mereciam mais o nome de um aeroporto.

Parece-me que no meio disto tudo há aqui quem se angustie com a força do futebol. Contudo, não é, quanto a mim, esse o principal problema.

O que me parece é que o próprio Cristiano Ronaldo não tem personalidade que mereça tão grande homenagem.

Percebo bem o marketing do governo regional. O CR7 tem fama e não há nada como fazer lembrar aos mais distraídos que ele nasceu na Madeira…

Uma das crónicas mais interessantes que li foi a de João Pereira Coutinho no Correio da Manhã. Diz o articulista que havia nomes como Vasco da Gama ou Camões, mas que, já que é assim, propõe para o aeroporto de Faro o nome de Aeroporto Zezé Camarinha.

Ao correr da caneta, apetecia-me sugerir nomes de algarvios para o aeroporto de Faro. Mas não concordo: eu acho que os aeroportos devem ter os nomes das localidades onde estão sedeados. Por isso acho uma asneira terem batizado os aeroportos de Lisboa e Porto respetivamente com os nomes de Humberto Delgado e Sá Carneiro.

Mas a palermice está instalada e a ganhar raízes…

 

A oficialização do Brexit

28 Março 2017

foto geoff caddick - theresa may

É chegada a altura de virar mais uma página da União Europeia: amanhã, o Governo britânico vai entregar a declaração formal de saída da Grã-Bretanha.

Esse processo burocrático vai demorar depois muitos meses, mas o passo primeiro é essencial para dar cumprimento à decisão popular do referendo.

Não deixa de ser sintomático o rol de obstáculos que os oposicionistas tentaram criar, na tentativa de que o Brexit não se consumasse. Os grandes interesses, mesquinhos, tentam atropelar até as mais elementares regras da democracia.

Neste momento solene, quero aqui deixar o meu aplauso a uma mulher que lidera todo este caminho de liberdade: Theresa May, primeira-ministra britânica.

Evidentemente, os «velhos do restelo» não se calam. A demagogia chega a ser tanta, que é ridícula.

As uniões e os impérios, um dia, terminam. E a União Europeia, covil de tantos parasitas, só pode cuidar de se desparasitar, se quiser durar pelo menos mais uma geração.

 

Invejas, matreirices e outras sacanices

27 Março 2017

foto vilafigueirodosvinhosblogspot - igreja de figueiro dos vinhos

Já a 2ª Guerra Mundial tinha acabado quando o Zé e a Maria começaram a namorar. Namoraram e pinaram até ao dia em que ela lhe disse que estava grávida.

O Zé ainda lhe prometeu casamento. Mas, logo que pôde, desapareceu e foi enricar em África.

A Maria pariu e registou a bebé como filha de pai incógnito.

Os anos passaram. Muitos. A Maria morreu em 1986 e o Zé em 2009, sem nunca mais se terem visto.

Só em 2011 a filha, entretanto com 62 anos de idade, resolveu tentar descobrir o seu progenitor, a partir da confidência de uma prima. E acertou em cheio.

Por meios judiciais, teve de lutar contra a má vontade dos outros herdeiros, que recorreram, sempre argumentando que ela era uma «caça-fortunas».

Só há dias, já em 2017, o Supremo Tribunal de Justiça reconheceu que investigar a paternidade não é um abuso de direito.

Os nomes são, obviamente, fictícios, mas a estória é verdadeira e mostra bem os dramas e os traumas que percorrem as vidas que compõem a nossa sociedade. Com invejas, matreirices e outras sacanices.

 

Tropas de regresso a Faro

26 Março 2017

KODAK Digital Still Camera

O exército ocupou ontem a Pontinha, no centro de Faro.

Para o «juramento de bandeira» de mais de 50 recrutas que treinaram em Beja durante 5 semanas, o exército organizou na capital algarvia uma cerimónia que antecede mais umas semanas de instrução no Algarve.

Esta região, que ficou praticamente desmilitarizada, continua, afinal, a acolher as tropas.

Foi um erro matar o Regimento de Infantaria de Faro, tal como foi um erro acabar com o serviço militar obrigatório.

Nestes novos tempos de uma sociedade ao sabor dos ventos, vai sendo tempo de se repensar a ocupação militar do Algarve. Já não é tempo de guerras, mas é sempre tempo de ter gente apta a intervir onde for necessário (em território nacional).

 

Algarve CF – 25 jogos consecutivos a marcar

25 Março 2017

foto joao xavier - guia-0-algarvecf-5

No seu curto historial, o Algarve CF soma já 25 jogos realizados e 25 jogos a marcar!

Hoje o Algarve CF visitou a capital do frango e não deixou os seus créditos por pés alheios: cilindrou o Guia por 5-0, conseguindo a 7ª vitória consecutiva.

Aos 10 minutos, já estava aberto o ativo. Aos 15, marcou o segundo golo. Aos 20, o 3º. Aos 40, o 4º. E quase aos 90, o 5º.

Com 85 golos no pecúlio, o líder da 2ª Divisão Distrital algarvia aumentou hoje para 6 pontos a vantagem sobre o 2º classificado.

Resta dizer que o Guia, que na época passada jogou na 1ª Divisão Distrital, não tinha ainda na presente temporada sofrido mais de 3 golos em qualquer jogo realizado em casa.

 

O cais das Pedras del Rei

24 Março 2017

KODAK Digital Still Camera

A qualidade e o brio de um país medem-se pelo estado em que conserva os espaços públicos.

O que hoje aqui trago é mais um exemplo deste portugal pequenino.

O cais das Pedras del Rei, junto a Santa Luzia (Tavira), vai progressivamente caindo à água, até ao dia em que cair mesmo ou fizer cair quem por ali esteja ou vá passando.

O cais das Pedras del Rei serve uma zona turística de excelência, com uma urbanização que tem décadas. Mesmo assim, o acesso local à Praia do Barril faz-se sem condições dignas, com uma ponte instável e com o cais no estado que a foto documenta.

Quando chegar o verão, o movimento de pessoas vai ser enorme. Resta desejar que uma desgraça não chame ali os repórteres televisivos…

 

A fiabilidade das análises laboratoriais

23 Março 2017

adaptação de cartoon de nani humor

Em Albufeira, uma criança de 3 anos de idade ficou febril, com tosse e expetoração. A mãe foi então com ela a um centro de saúde, tendo o médico prescrito um exame laboratorial aos mucos da garganta da doente.

Feita a recolha num posto de colheita, o material foi analisado microbiologicamente num laboratório de Faro, que entregou o «resultado»: amostra de sémen na garganta!

O drama que a família viveu foi indescritível.

A PJ chegou a investigar o pai e o avô…

Afinal, o que aconteceu foi que o laboratório, para poupar as lâminas de 18 cêntimos cada, colocou numa lamela anteriormente utilizada o muco recolhido na garganta da criança!!!…

A família pôs em tribunal o laboratório e exigiu uma indemnização de 750 mil euros. O tribunal deu razão à família, mas reduziu a indemnização para 272 mil euros.

Ficamos todos com medo disto. Medo da «infalibilidade» das «análises laboratoriais». Medo dos erros.

A partir de agora, qualquer resultado de «análises» pode ser posto em causa.

 

Jeroen Dijsselbloem e os europeus do sul

22 Março 2017

Foto João Xavier - Prostitutas na Estrada Nacional 1

Jeroen Dijsselbloem é o presidente do Eurogrupo e, além de ser socialista e ter um nome esquisito, tem uma desconformidade com o tempo em que vive.

“Não se pode gastar o dinheiro em copos e mulheres e logo depois pedir ajuda.” – diz ele. E eu fui logo olhar a um calendário, para me certificar de que estamos em 2017 e não em meados do séc. XX.

Estamos em 2017 e o presidente do Eurogrupo (presidente com p pequeno) acha que os portugueses e outros europeus do sul querem é putas e vinho verde.

A linguagem, desfasada no tempo, sexista e preconceituosa, mostra a qualidade de quem a proferiu.

Sabemos que a União Europeia é um flop, mas os seus líderes poderiam disfarçar.

É verdade que os tugas e os gregos, por exemplo, querem persistir num consumismo leviano e pedir a outros que lhes paguem os devaneios. Um dia haveremos de sofrer por causa disso. Mas os políticos europeus têm forçosamente de gerir as relações internacionais com elevação, a não ser que tenham como objetivo criar ruturas graves.

O líder do eurogrupo é mais um exemplo da mediocridade que impera. E contra isso a única coisa que podemos fazer é correr com esta gente e escolher gente mais competente.