Burra, burróide, estúpida e filha da puta

foto jose gonçalves - escola ortigueira

Segundo o Ministério Público de Braga, uma professora de 52 anos de idade chamava a uma aluna de 7 anos: «burra, burróide, estúpida e filha da puta»!

Provavelmente, a primeira coisa que muitas pessoas pensam ao ler aquilo é: «Burra, burróide, estúpida e filha da puta deve ser ela!»

O problema, contudo, precisa de uma análise mais cuidada.

Temos de perceber que, nos últimos anos, os professores, em vez de profissionalmente se preocuparem quase em exclusivo com as pessoas que são os seus alunos, têm de se preocupar, sobretudo, com as estatísticas.

Temos de perceber que há cerca de uma década os professores do 1º ciclo do ensino básico aposentavam-se aos 52 anos de idade.

Temos de perceber os níveis de stress e ansiedade que levam tantos professores a situações de «burnout».

Temos de perceber os riscos psicóticos de quem trabalha hoje em dia nas escolas portuguesas.

Temos de perceber os índices de violência e má organização em ambiente escolar.

Percebendo tudo isto, entendemos melhor os episódios que vão chegando à imprensa… sem desculpabilizar quem persiste na atividade docente quando já chegou ao fim da linha…

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: