O Bispo, a política e os ossos

KODAK Digital Still Camera

Francisco Gomes do Avelar nasceu em Matos (Alhandra) em 17 de janeiro de 1739.

Tornou-se padre em 1763 e foi também professor.

Viveu uns anos em Roma, de onde regressou em 1788.

Ficou famoso como Bispo do Algarve, cargo em que foi sagrado em 26 de abril de 1789.

Em 1795, iniciou a construção da Igreja de Aljezur e, com dinheiro de esmolas, do Hospital da Misericórdia de Faro (onde eu nasci, já no séc. XX).

Promoveu a construção de estradas e pontes, usando com proficuidade a força que o poder político lhe dava, chegando a trabalhar com as suas próprias mãos em diversos desses empreendimentos.

Abriu o Seminário de Faro em 8 de janeiro de 1797 e construiu nas Caldas de Monchique instalações para pobres.

O seu papel durante as Invasões Francesas teve traços polémicos que não evitaram que, com a fuga dos homens de Napoleão, Francisco Gomes do Avelar tomasse posse como Governador do Algarve.

Faleceu em Faro em 15 de dezembro de 1816 e, quando a sua sepultura foi aberta passado meio século, o povo, que lhe chamava «bispo santo», assaltou a Sé de Faro e levou os ossos como relíquias.

Na capital algarvia temos desde 1940 uma estátua em memória deste bispo político.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: