Archive for Junho, 2017

Tancos e a parvónia

30 Junho 2017

granadas de mão in «sala de armas»

O roubo de material de guerra de um paiol das instalações militares de Tancos é mais um dos sintomas absurdos do estado a que chegámos.

Ao que já vai constando, cerca de uma centena de granadas de mão terão sido roubadas do paiol como se fossem laranjas.

Longe vai o tempo em que Portugal tinha umas Forças Armadas como deve ser. Agora, até há quem consiga cortar a vedação metálica de um espaço que deveria ser de máxima segurança, entrar num paiol e fugir com armamento!!!!!!!!!!…

É inconcebível!

A parvónia em que vivemos está cada vez mais assumida.

 

Anúncios

Constança e o Princípio de Peter

29 Junho 2017

foto joao xavier - ministra da adm interna em faro

Quando o Estado deixa morrer num incêndio 64 pessoas é porque é incapaz de uma das suas primeiras obrigações: assegurar a segurança dos seus cidadãos.

É evidente que há alturas que nem um Estado perfeito – que não é o nosso, como sabemos – pode valer. Mas, à medida que se vai sabendo mais sobre o incêndio de Pedrógão Grande percebe-se que estamos entregues aos bichos.

Os 2 parágrafos com que iniciei esta crónica não são meus, mas subscrevo-os. São da autoria de Ana Sá Lopes, no jornal i.

Eu fui das primeiras pessoas a chamar a atenção para a responsabilidade a pedir a quem deveria ter evitado a maior parte das mortes de Pedrógão Grande, que ocorreram na Estrada Nacional 236.

Por acaso, estive com a atual ministra da administração interna há um ano. E percebi que lhe falta capacidade de liderança e qualidade para o cargo de tão grande responsabilidade que ocupa. Sobrou-me a ideia de que é pessoa para navegar só em mar chão…

Com o que já vimos, Constança Urbano de Sousa assume-se como mais um caso do Princípio de Peter. É uma teoria segundo a qual muitas pessoas tendem a subir, subir, até ocuparem um cargo para o qual não têm aptidões…

A demissão que se exige não é uma espécie de pagamento nem um castigo. É o modo de se tentar colocar no lugar alguém melhor…

 

A amnésia influenciada induzida

28 Junho 2017

pintura sbalportel

Conhece a «Aii»? É a amnésia influenciada induzida.

É um problema que afeta quem se deixa influenciar por pessoas perniciosas que a fazem abdicar dos sonhos e a levam a gerir a vida sem objetivos a médio e longo prazo.

Em termos mais simplistas, é o que acontece a quem se socializa em excesso com pessoas irresponsáveis e pouco ambiciosas.

O convívio quotidiano leva a que as pessoas com amnésia influenciada induzida esqueçam os padrões antes assimilados e passem a regular a sua vida por padrões alheios, mesmo que prejudiciais.

Passam a gozar a vida dia-a-dia e satisfazem-se com futilidades, preocupando-se, sobretudo, em contentar as pessoas que a influenciam e com quem se querem parecer cada vez mais nas preferências e nos modos de vida.

Por vezes, esta amnésia é induzida por pessoas sociopatas, que manobram os sentimentos alheios visando impedir a ascensão social que as possa fazer sentir mais incapazes e com maiores complexos de inferioridade. Noutros casos, é apenas um dos problemas inerentes à socialização em que uns são dominadores e outros, pouco resistentes, são facilmente «manipulados».

A amnésia influenciada induzida é fácil de encontrar entre jovens, porque atualmente a individualidade e a sobriedade ficam em segundo plano perante a homogeneização das modas.

 

Muitas notas com cheiro a relva

27 Junho 2017

foto joao xavier - notas

Um dos escândalos que já vão sendo pão nosso de cada dia no futebol e nas autarquias de Portugal é o que está a envolver Hermínio Loureiro.

O ex-presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis e atual vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol teve de pagar uma caução de 60 mil euros para não ficar preso e, diz a imprensa nacional, está acusado de 9 crimes: 2 de corrupção, 6 de prevaricação, 1 de tráfico de influências e 1 de posse de arma ilegal.

Os 7 arguidos desse processo intitulado Ajuste Secreto estão acusados de gestão criminosa de dinheiros públicos.

O Correio da Manhã fala do «polvo de Hermínio» e diz que aquele indivíduo desde dezembro passado, data em que abandonou a autarquia, tentou limpar o rasto de um «saco azul» que criou…

Consta que o esquema rendeu aos arguidos 15 milhões de euros, mas uma manobra que chamou a atenção da PJ foi o depósito de 110 mil euros em notas, que Hermínio terá feito num banco…

 

São Luís em 1992 e em 2017…

26 Junho 2017

foto paróquia são luís - rao kyao

D. Manuel Quintas celebrou ontem missa na Igreja de São Luís, para «fechar» os festejos dos 25 anos da Paróquia de São Luís, que têm contado com eventos diversos (Rao Kyao e a sua música, por exemplo).

Na ocasião, perguntou aos presentes quem esteve presente na inauguração da nova igreja farense. E poucos foram os braços que se ergueram!

Eu, que recordo ainda o templo cheio que nem um ovo, em 21 de junho de 1992, fiquei admirado. Mas tudo não passa, afinal, do que é a vida, com umas pessoas a irem, outras a irem-se e outras a chegarem. É o movimento constante que mexe as comunidades como entidades mutantes, apesar de mal darmos por isso, semana a semana.

Recordo também os tempos em que as missas na velhinha Igreja velha tinham pessoas na rua, tal era a exiguidade do espaço perante uma comunidade cristã que crescia pela expansão da cidade, então a chegar à Penha a agora tão embrenhada nos novos territórios que antes eram ocupados por quintas.

Tudo muda. E as décadas que vão passando sobre nós fazem-nos encarar novas realidades, talvez não melhores, mas, simplesmente, diferentes.

Moutinho – 100 internacionalizações marafadas

25 Junho 2017

joao moutinho in a bola de 25jun2017

A seleção A de Portugal firmou-se ontem como uma das 4 melhores do Mundo, ao apurar-se para as meias-finais da Taça das Confederações.

A vitória por 4-0 sobre a Nova Zelândia, campeã da Oceânia, veio dourar os festejos do jogo 100 de João Moutinho com as quinas ao peito.

O melhor futebolista algarvio de todos os tempos chegou ontem à 100ª internacionalização, um feito excecional que muito nos honra e que não podemos deixar sem aplauso.

 

O videoárbitro ridiculariza o futebol

22 Junho 2017

foto andre alves in a bola

Na Copa das Confederações, o videoárbitro já deu provas da asneira que é.

No jogo Portugal – México, foi o videoárbitro que anulou um golo luso por pretenso fora-de-jogo, mas não serviu para anular o 2º golo mexicano (na foto), em que o avançado puxou o defesa adversário para o desequilibrar e assim cabecear mais à vontade…

No jogo Camarões – Chile, o árbitro validou um golo chileno, mas teve de o anular por o videoárbitro lhe dizer que havia um fora-de-jogo que ninguém viu. E depois foi assinalado um fora-de-jogo num golo do Chile, mas o videoárbitro mandou validar o golo.

Pior ainda foi o arraial de porradaria aos 94 minutos do jogo México – Nova Zelândia: mesmo com agressões pelo meio de empurrões e safanões, o árbitro quis saber a opinião do videoárbitro mas acabou por ele próprio ir ver as imagens… e incrivelmente não exibiu um único cartão vermelho!

O videoárbitro é uma merda. Ridiculariza o futebol e descredibiliza os árbitros. É mais uma das invenções que tudo fazem para estragar a maravilha que é o futebol.

 

Paraquedismo autárquico

21 Junho 2017

gabriela canavilhas para cascais

Gabriela Canavilhas é uma daquelas mulheres que, mesmo envelhecendo, mantêm um charme que atrai.

Com uma sensualidade fora do comum, esta pianista açoriana (nascida em Angola) fez-se à política com a força toda e já chegou a ministra da cultura de Sócrates. Chegou, não. No percurso político que vai desenhando, é agora candidata PS a presidente da Câmara Municipal de Cascais.

Cascais parece condizer com o perfil de finesse, mas, afinal, está a transformar-se numa anedota nacional. É que já consta abundantemente que a deputada cinquentona pouco conhece de Cascais e nem sequer sabe quais são as freguesias daquele município!

Não há problema. Mesmo dentro do PS, consta que, afinal, o que eles querem é que ela faça umas poses e «faça» uns bons cartazes.

As autárquicas ainda vão ter muito para contar!…

Os bancos já não são o que foram

20 Junho 2017

Cadernetas da CGD

Na imagem, duas cadernetas da Caixa Geral de Depósitos: uma de 1975 e outra de 2017.

São muito diferentes, mas mais diferentes ainda são os bancos de 1975 e os bancos de 2017.

Em 1975, os bancos pagavam fortes juros aos depositantes. Até pagavam juros nas contas à ordem!

Em 2017, os bancos pagam até juros de zero % a prazo! E sobrecarregam os depositantes com taxas, despesas de manutenção e comissões diversas.

Há 4 décadas, pôr dinheiro nos bancos significava aumento de capital.

Atualmente, pôr dinheiro nos bancos pode significar diminuição de capital!

Antigamente, os bancos aliciavam os clientes com juros atrativos e promoviam empréstimos.

Atualmente, os bancos enxotam os depositantes e promovem empréstimos e produtos anexos para cobrarem juros e comissões descomunais. Para termos dinheiro no banco, temos de pagar!

A banca já não é o que era.

 

A melhor equipa algarvia de 2016/17

19 Junho 2017

foto joão xavier - olhanense campeão de juvenis do algarve

Quer saber qual foi a melhor equipa algarvia de 2016/17?

Esta equipa de juvenis do Olhanense é a equipa sensação do futebol de formação algarvio: campeã distrital, invencível, vai subir ao Nacional de Juvenis.

Em 32 jogos, marcou 233 golos!!!!!…

Vejamos: na 1ª fase, com 20 vitórias e 2 empates em 22 jogos, marcou 168 golos e chegou aos 15-2 contra o Monchiquense; na fase final, com 10 vitórias em 10 jogos, marcou 65 golos e chegou aos 15-0 contra o São Luís.

É uma equipa de topo, campeã, goleadora, ambiciosa e marafada… com o 15 a marcar-lhe a vida de sucesso. É o famoso viveiro de Olhão no auge.