Bronca na política de Olhão

KODAK Digital Still Camera

A bagunça que se criou no PS de Olhão é das mais interessantes, entre as que rebentaram a propósito das eleições autárquicas prometidas para outubro de 2017.

O PS concelhio não aprovou a recandidatura de António Pina à presidência da Câmara Municipal da cidade cubista… mas, como era de esperar, a direção nacional impôs o autarca eleito como cabeça de lista.

Estalado o verniz, Luciano Jesus, então presidente da concelhia, afastou-se e optou por se candidatar com uma lista «independente».

A paisagem urbana de Olhão já está marcada por este conflito, pois os 2 candidatos referidos são os únicos com grandes outdoors, curiosamente ambos em tons de verde, o que até gera alguma confusão que dificulta a distinção…

 

Anúncios

Uma resposta to “Bronca na política de Olhão”

  1. F Soares Says:

    O mesmo acontece em Castro Marim, como sabe !

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: