Archive for the ‘Editorial’ Category

Ser empresário – sim ou não?

11 Maio 2014

Foto Alexandra Gonçalves - Conferência no Teatro das Figuras

Até à presente crise que devasta as estruturas nacionais, uma ideia se tinha formatado na maioria dos nossos jovens: se se licenciavam, o país deveria dar-lhes emprego!!!
Agora, uma nova ideia vai vingando: se te licencias, tens de te tornar empreendedor!!!
Não direi que é a emenda pior que o soneto. O essencial é que cada jovem se perceba a si próprio!
Há gente que não tem características para ser empresário, nem que o pintem.
E há gente que não tem características para ser empregado de ninguém, muito menos do Estado!
Há realmente que abrir a janela do empreendedorismo e isso a Universidade do Algarve está a fazer com alguma mestria. Mas há também que estudar as personalidades dos jovens para lhes potenciar adequadamente as capacidades inerentes à vida profissional, seja como patrões,seja como empregados.
Participei anteontem na Conferência «Made in Algarve», promovida pela CCDR Algarve no Teatro das Figuras, em Faro.
Gostei bastante de ver a exposição sobre os exemplos de excelência que se fazem notar no Algarve. E gostei também do projeto «Ignite» e da forma criativa como 8 jovens ali se apresentaram.
O dinamismo económico do Algarve vai depender muito da forma abnegada e criativa como os nossos jovens vão encarar o futuro. Já tiveram tempo suficiente para perceberem que poucas coisas lhes vão cair do céu. Agora e no futuro, como no passado.

Olhanense desce à 2ª Liga

10 Maio 2014

OLHANENSE vs BRAGA - 2013/14 I LIGA

O Olhanense culminou hoje a época desastrosa que foi protagonizando, descendo à 2ª Liga.
A aposta italiana foi um fracasso, tanto para a SAD como para a liderança técnica do plantel.
Agora, há que chorar e pausar, para repensar.
A experiência não é para repetir.

Concelho de Silves sem mar

9 Maio 2014

Mapa do Algarve in Páginas Brancas

Muito se fala na reorganização administrativa do território português.
Quando alguém sugere a aglomeração de concelhos, por exemplo, cai o Carmo e a Trindade.
Não é disso que aqui venho hoje falar: é apenas das asneiras que se publicam.
Nas Páginas Brancas com lista telefónica, o mapa do Algarve tem uma incorreção grave: tira o litoral ao concelho de Silves (13), tornando vizinhos os concelhos de Albufeira (01) e Lagoa (06)!…
Apetece perguntar ao autor daquele mapa a que concelho pertencem, por exemplo, Pera, Armação de Pera e Alcantarilha.
Não há pachorra!…

Somos todos macacos

8 Maio 2014

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Confesso que sempre tive pouco jeito para macacadas e para macaquices.
Por isso não acho muita graça a uma campanha interneteira que por aí anda sob o lema «Somos todos macacos»!
Tudo começou com o lançamento de uma banana a um jogador brasileiro do Barcelona (Dani Alves).
O jovem comeu-a e a resposta criativa ao ato racista desencadeou uma onda de solidariedade na net, fazendo-se fotografar a comer uma banana. O pior é a frase que repetem: «Somos todos macacos»!!!
Muitos craques assumem a frase. Hulk, Zidane Aguero, David Luiz, Neymar…
Macaco, eu? Não.

O estupro

7 Maio 2014

Não mereço ser estuprada

No Brasil, tem dado brado uma campanha lançada contra as violações.
A palavra estupro, curiosamente, caiu em desuso em Portugal, mas continua no Brasil a ser a que é mais usada para identificar as relações sexuais forçadas.
Estuprar uma mulher é um crime. Mas o ideário machista continua a considerar que certas mulheres, por vezes, «se põem a jeito».
Nada justifica um coito forçado, mas há certamente atenuantes, como em qualquer outro crime. E bom seria que certas mulheres, em vez de se insinuarem sensualmente e sexualmente junto de homens em locais públicos, tivessem comportamentos mais decentes e menos provocatórios.
No sexo como na vida, há que ter bom senso.

O país que fecha as janelas

6 Maio 2014

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Às vezes, ouvindo os noticiários, fico com a sensação de que Portugal é um país que fecha as janelas.
Isto está de tal modo arreigado na postura portuga, que até em monumentos nacionais podemos encontrar janelas entaipadas!!!!!!!!!!…
O exemplo que aqui trago hoje é das muralhas de Silves, mas não é um exemplo único.
Muito há a mudar nas mentalidades!…
Abram-se à luz dos dias, porra!

Mais insígnias da FIFA no Estádio São Luís

5 Maio 2014

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Antero Afonso vai tomando as rédeas da equipa principal do Farense e somou ontem mais 3 pontos, diante do Trofense, com um golão de João Reis. Subiu ao 10º lugar e vai terminar a época com tranquilidade…
A partida de ontem teve mais uma vitória ilustre no Estádio São Luís: um árbitro com as insígnias da FIFA.
Desta feita foi a vez de Marco Ferreira, árbitro internacional madeirense.
Bancário de 37 anos de idade, o homem do apito iniciou-se na arbitragem em 1995, chegou à 1ª categoria em 2007 e subiu a internacional em 2013.

Olhanense – 2 – Porto – 1

4 Maio 2014

A uma jornada do fim, a 1ª Liga do futebol profissional português está ao rubro na fuga aos lugares de descida!
O Olhanense ganhou ao campeão F.C. Porto por 2-1 e continua a ter nas mãos a permanência.
A partida foi espetacular, tendo a equipa algarvia chegado a ter a vantagem de 2-0 que lhe deu conforto para aguentar a pressão dos tripeiros.
Esta foi a primeira grande vitória de Giuseppe Galderisi em Portugal. O treinador italiano contratado para salvar o Olhanense tem tido muitos contratempos, mas conseguiu que a equipa chegue a Setúbal para o último desafio em condições de tudo depender de si mesma.
Um aplauso para o Olhanense nesta hora de aflitos.

7 anos sem sabermos de Madeleine

3 Maio 2014

madeleine

Madeleine McCann desapareceu em 3 de maio de 2007. Há 7 anos.
É medonha a sucessão de desaparecimentos que se prolongam anos fora.
Sete anos depois, uma lei inglesa permite que se declare a morte da criança desaparecida, mas não nos podemos conformar.
A morte não se declara por ignorância!

Os supermercados Corvo

2 Maio 2014

O Corvo

A globalização do comércio e a postura devoradora das grandes cadeias comerciais tornaram o comércio atual quase monocórdico e clonado.
A realidade das últimas décadas trouxe às paisagens algarvias as grandes marcas de hipermercados e supermercados, algumas delas apagando do mapa nomes credenciados, como acontecia com os supermercados Marrachinho.
É por isso que olho sempre com agrado a sobrevivência de nomes locais que fazem vingar a qualidade dos seus serviços.
Hoje trago aqui os supermercados Corvo.
De uma família com nome no ciclismo nasceu uma aventura especial no comércio do Sotavento: em Castro Marim e Vila Real de Santo António, nos supermercados Corvo podemos encontrar produtos algarvios de qualidade.
Vale a pena conhecer.


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.