Archive for the ‘Editorial’ Category

Algarve CF – 80 golos pra começar…

18 Março 2017

foto joao xavier - algarvecf-6-mentesdodesporto-1

O Algarve CF está no seu melhor ciclo e cilindrou hoje o Mentes do Desporto por 6-1.

Com 6 vitórias consecutivas em que marcou 25 golos (!), a equipa líder da 2ª Divisão Distrital algarvia exibe um poderio inigualável.

Ao intervalo, já o Algarve CF ganhava por 3-1. Primando por um ataque torrencial (que em 24 jogos já marcou 80 golos!…) e não ficando em branco um único jogo, o entrosamento da equipa hoje foi notável e permitiu a elaboração de golões de fino recorte técnico.

Se ainda não viu jogar o Algarve CF, você não sabe o que tem perdido!…

 

Maus caminhos entre tulipas

17 Março 2017

foto holland.com - tulipas

Afinal, a Holanda pariu um rato.

A esquerda europeia, depois de passar mais de 1 ano a agitar o papão do Nexit e o pavor do «populismo», acabou em festa só porque o Partido da Liberdade não ganhou as eleições do passado dia 15 na Holanda.

A extrema direita, a que agora paradoxalmente chamam «populistas», passou de 12 deputados para 20 e de 3º para 2º partido, enquanto o Partido Trabalhista baixou de 35 deputados para 9…

O que irrita mais naquela abordagem europeia da política holandesa é a tentação homogeneizadora dos burocratas e dos políticos que dominam a União Europeia.

Em vez de cultivarem a diversidade de opinião e a polivalência dos valores, diabolizam os adversários e semeiam ódios. Maus caminhos.

 

A fibra do Portimonense

16 Março 2017

foto rui minderico - benfica b-2-portimonense-3

Na luta pelo regresso à 1ª Liga do futebol português, o Portimonense foi ontem a casa do Benfica.

A ganhar dos 4 aos 88 minutos, os encarnados pensavam que já tinham os 3 pontos no papo.

Foi precisamente a 2 minutos do fim que os algarvios conseguiram repor a igualdade no marcador, depois de terem massacrado o Benfica B em toda a 2ª parte. E nos instantes finais viraram o resultado e ganharam por 3-2.

É com jogos destes que o Portimonense vinca bem a sua força na presente temporada.

Os barlaventinos lideram a classificação com mais 12 pontos que o Aves (2º) e mais 19 que o Varzim (3º)!

 

Recoletores…

14 Março 2017

recoletora

Antigamente, o ser humano era recoletor: caçava, pescava, colhia frutos…

Era nómada.

Depois, começou a sedentarizar-se e a ser produtor.

Especializou-se.

Aproveitou e reforçou as diferenças de estatuto.

A seguir, começou a comerciar. E inventou o dinheiro.

Depois, esmerou a sua faceta de inventor.

Artificializou a vida e criou a poluição.

Estamos chegados aos tempos modernos. Com enormes diferenças sociais, com doenças, com destruição impensável dos recursos naturais.

Mais valia voltarmos a ser recolectores!…

As ruralidades do Algarve

13 Março 2017

foto joao xavier - vacas em castro marim

O facto de recentemente ter visto vacas a pastar dentro do perímetro urbano da vila de Castro Marim fez-me refletir sobre as ruralidades do Algarve.

Neste Algarve que alguns teimam em apresentar como cosmopolita, há realidades que são ainda muito marcadas pela ruralidade, até mesmo nas sedes concelhias.

É verdade que na própria capital regional temos gado, junto ao campus universitário da Penha. Mas é no interior que a vida campestre se vive ainda com alguma genuinidade.

Visitar Castro Marim, Alcoutim, São Brás de Alportel, Loulé, Silves, Monchique ou Aljezur é garantia certa de podermos encontrar atividades do setor primário.

As sedes concelhias foram nas últimas décadas colonizadas por funcionários dos serviços. Ali se concentram determinadas instalações de empresas e de autarquias que dão um certo ar citadino às urbes. Contudo, o povo também se mostra nos seus afazeres produtivos.

É nessa mescla de atividades e perfis que as nossas sedes concelhias se enriquecem.

Ainda bem que não temos grandes indústrias. Mas ainda bem que não escorraçámos por completo as atividades produtivas das malhas urbanas das nossas principais povoações.

 

Cá vamos nós cantando e rindo

12 Março 2017

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O século XXI está a ser confrangedor para os portugueses…

Portugal já está ao mesmo nível de pobreza que tinha em 1999!

Segundo o ranking de desenvolvimento da União Europeia, esta realidade está longe de se poder justificar com o contexto internacional, pois Portugal passou de 16º para 20º, tendo sido ultrapassado por países como Malta, República Checa, Eslovénia, Eslováquia e Lituânia… e só se livrando da Grécia, governada pelo Bloco de Esquerda helénico e em queda livre.

No estudo dos PIB em paridades de poder de compra (o que terra-a-terra mais sentimos no dia-a-dia), verifica-se igualmente que outros países com entrada mais recente na UE estão a crescer de tal modo que, a manter-se o panorama, por volta de 2020 já estaremos ultrapassados por Estónia, Hungria, Roménia, Bulgária, Polónia, Letónia e Croácia, o que mostra bem o estado em que estamos…

Num tempo em que notamos tantos sorrisos nos nossos políticos, o retrato que melhor nos define é «cá vamos nós cantando e rindo».

 

Algarve CF – 23 jogos consecutivos a marcar

11 Março 2017

KODAK Digital Still Camera

O Algarve CF visitou hoje a capital do polvo.

Precisamente em Santa Luzia, à beirinha da Ria Formosa, no único campo pelado do futebol sénior algarvio, o líder da 2ª Divisão Distrital começou logo por atirar a bola à barra no primeiro minuto, mas chegou ao intervalo a perder.

Guardado estava o espetáculo para a segunda parte: aos 10 minutos já o Algarve CF tinha virado o resultado e depois acabou por construir mais uma goleada (4-1) que espelha a qualidade inigualável de uma equipa verdadeiramente todo-o-terreno.

Este foi o 23º jogo da vida do Algarve CF e o 23º consecutivo a marcar golos!

Mostrando estar de novo num apuro de forma, o Algarve CF conseguiu hoje a 5ª vitória consecutiva e nesses 5 jogos marcou… 19 golos!

 

Amaral contra Estevéns, Estevéns contra Amaral…

10 Março 2017

foto joao xavier - estevens no azinhal

A pré campanha das eleições autárquicas tem no Algarve o conflito supremo num concelho pobre do sotavento: Castro Marim.

Eleito numa lista do PSD, Francisco Amaral incompatibilizou-se com o seu antecessor (correligionário) e, no terminus de um mandato polémico, viu as estruturas sociaisdemocratas concelhias aprovarem por unanimidade o nome de José Estevéns para liderar a candidatura municipal.

Surpreendentemente, a direção nacional do partido resolveu apoiar Amaral, o que desencadeou a demissão de Estevéns.

O que consta é que Estevéns se prepara para concorrer com uma lista de independentes.

Sobra a estupefação e a triste ideia de que os grandes líderes não se souberam entender.

Se o PSD perder a liderança do município castromarinense, Passos Coelho fica com mais um amargo de boca…

 

As mulheres não têm tomates

8 Março 2017

tomates

Na Notícias Magazine, a jornalista Catarina Pires escreveu:

“Não voltem a usar como elogio a expressão «é uma mulher de tomates». Por tomates entenda-se testículos. As mulheres não têm. É da anatomia. E, no entanto, é comum dizer-se de uma mulher com coragem, determinação, força, que têm tomates. Os homens, por seu lado, têm todos tomates, mas só alguns é que têm o resto. Talvez já fosse tempo de atualizarmos também as metáforas.”

Hoje, que é dia da mulher, quero aqui deixar o meu voto para que as mulheres deixem de querer imitar os homens.

A humanidade é bastante bela com os dois géneros. Não é preciso que os homens se efeminem nem as mulheres se masculinizem.

A masculinidade fica bem nos homens e a feminilidade fica bem nas mulheres.

A igualdade deve existir é nos direitos e nos deveres.

O caos de Duque daqui a 15 anos

7 Março 2017

foto joão xavier - joão duque em 2011

João Duque é um perito em meios universitários e jornalísticos. Tem vindo a disseminar ideias no Expresso e em conferências diversas… e deu recentemente uma entrevista de 6 páginas ao jornal i.

Eis algumas ideias do Duque:

«O Estado não vai ter dinheiro para pagar reformas daqui a 15 anos.»

«Daqui a 15 anos, o número de jovens com 18 anos vai ser metade dos que vão fazer 66. Ou seja, aqueles que vão chegar ao mercado de trabalho vão ser metade dos que vão ser aposentados. Serão os jovens que vão aguentar o esforço. Como é que eles vão viver? Vai ser impossível eles não se revoltarem, mas vão ser a minoria. Estou para ver o que é que vai dar, mas vai dar um problema social gravíssimo.»

Chiça!…

Que caos vai na cabeça do Duque!

É verdade que a organização estatal é fraca e as despesas mal repartidas, mas não é possível projetar nada (de bom ou de mau) para daqui a 15 anos!

As mudanças demográficas, tanto a nível de migrações como a nível de doenças, tecnologias e catástrofes, tornam qualquer projeção uma mera anedota.

Estejamos otimistas ou pessimistas, o certo é que não sabemos o que vai acontecer. Mas aqui fica o registo do que pensa o Duque em 2017… sobre o que teme em 2032.