Archive for the ‘Futebol’ Category

As caralhadas do Manel

21 Agosto 2017

Foto João Xavier - Jorge Sousa irritado no Algarve

Chama-se Manuel Jorge Neves Moreira de Sousa, mas na arbitragem é conhecido como Jorge Sousa.

No jogo do Sporting B do passado fim de semana, para a 2ª Liga, exaltou-se na formação de uma barreira e gritou para o guardião leonino:

«Estás a falar para quem, caralho? Estás a falar para quem, caralho? Para a baliza. Mas que brincadeira? Eu não brinco com ninguém, caralho. Põe-te na puta da baliza. Mas que é isto, eu não brinco com ninguém, caralho. Quem é que está a brincar? Eu não brinco com ninguém».

Este grande exemplo de serenidade e caráter num árbitro com as insígnias da FIFA diz muito sobre o seu perfil, confirmando que há também ali uma qualquer embirração com as barreiras, como eu fotografei em 2012.

Há uns bons anos, estava eu a arbitrar um jogo, quando vi 3 jogadores notoriamente exaltados com um árbitro assistente. Corri para o local a perguntar o que se passava e um dos futebolistas disse-me que o «fiscal-de-linha» o tinha mandado pró caralho.

Na cabine, questionei o meu colega que depressa confirmou: «Sim, mandei-o. Ele só estava a dar-me cabo dos cornos.»

Na segunda feira, tratei logo de informar o conselho de arbitragem que aquele elemento não faria mais um único jogo comigo. O meu padrão de conduta está, felizmente, muito acima daquele nível…

Aja cada um conforme a sua consciência.

Moncarapachense entra com o pé direito

20 Agosto 2017

foto joao xavier - moncarapachense - castrense

Ora aí vai a bola para o primeiro golo do Moncarapachense na História do Campeonato de Portugal!

A temporada de 2017/18 do Campeonato de Portugal iniciou-se hoje, com o feliz regresso ao formato de 6 séries da extinta 3ª Divisão Nacional.

Para começar, a equipa de Moncarapacho ganhou ao Castrense (1-0 de penalty que teve de ser repetido…), enquanto o Farense foi triunfar em Moura pelo mesmo resultado e o Olhanense bateu em casa o Almancilense por 2-0. Também é digno de menção o empate 2-2 do Armacenenses em casa do prestigiado Operário.

O Algarve conta com um poderoso esquadrão de 7 equipas neste Campeonato de Portugal, o que diminui as despesas e faculta uma «infindável» série de dérbis.

Como organizar uma equipa

12 Agosto 2017

foto joao xavier - algarve cf-albufeira

«Organizar uma equipa é complicado.» – diz a Santa Casa num anúncio do Totobola.

A temporada oficial de 2017/18 já começou. Aos poucos, os diferentes campeonatos irão avançar, a nível nacional e a nível distrital, todos com uma vertente comum: uns constroem equipas, outros constroem grupos…

Uma das bases fulcrais de uma equipa de futebol é a mentalidade. Outra é o treino.

Com estas condições trabalhadas em excelência, uma equipa pode tornar-se incontrolável num campeonato.

Se a mentalidade competitiva e de espírito de grupo não falhar, 50% do caminho do sucesso está garantido, porque motiva o empenhamento, a entreajuda, o espírito de conquista e a solidariedade.

A qualidade do treino é a outra condição indispensável: os jogadores podem ter qualidade, o treinador pode arquitetar uma boa tática, mas isso não chega. Se os processos de jogo e de posicionamento não forem suficientemente treinados e repetidos, as falhas vão surgir com frequência.

Quando observamos jogos de equipas ganhadoras, é fácil percebermos se a equipa está trabalhada mentalmente e se os treinos são de qualidade.

Do mesmo modo, por antítese, é fácil percebermos em equipas perdedoras que a mentalidade competitiva está de rastos e os treinos são mais confraternização do que preparação.

O aprimoramento das duas bases fulcrais de uma equipa mostra-se primordial quando uma equipa, depois de um percurso miserável, muda de treinador e passa a somar pontos como nunca.

A qualidade intrínseca dos futebolistas não é tudo!

 

Um árbitro do Benfica para o Benfica

10 Agosto 2017

recorte do jornal a bola de 10ago2017

Jorge Sousa é um árbitro do Benfica?

Hoje, na lista de árbitros para os jogos do próximo fim de semana, o jornal A Bola indica as associações distritais a que eles pertencem… mas para o cotado árbitro Jorge Sousa a indicação publicada é de que ele pertence à Associação de Futebol do… Benfica!

A falha parece destinada ao memorial das anedotas. Mas, com o arraial de suspeições que muitos levantam à volta da arbitragem, do desporto rei e até do campeão nacional… até pode ser que a curiosidade seja malévola…

Jorge Sousa, note-se, está nomeado precisamente para o próximo jogo do… Benfica.

Bordoada de primeira em Portimão

7 Agosto 2017

KODAK Digital Still Camera

O Portimonense iniciou hoje a sua 15ª época primodivisionária.

Com este regresso da 1ª Liga ao Algarve regressaram também as vitórias algarvias (precisamente a 531ª), pois os barlaventinos, estando a perder ao intervalo, deram a volta ao resultado na 2ª parte.

O desafio ficou marcado pelo excelente poderio de reconquista da turma de Vítor Oliveira, mas também pela violência ocorrida entre adeptos de ambos os clubes, ia decorrida cerca de uma hora de jogo.

A polícia de intervenção teve mesmo de… intervir; e houve bordoadas de primeira, além de uma vedação completamente deitada abaixo por adeptos nortenhos.

Com os 3 pontos hoje conquistados, o Algarve já conta 1596 pontos no campeonato dos campeonatos, onde Olhanense, Farense e Lusitano de Vila Real de Santo António também já fizeram História.

 

Mudanças no pontapé de canto

30 Julho 2017

KODAK Digital Still Camera

O International Board, que tutela as regras dos jogos de futebol em todo o mundo, vai propor em março de 2018 algumas alterações…

Começo por desconfiar de grandes mudanças, porque o futebol é o desporto-rei com as regras que tem. De qualquer modo, cada proposta deve ser estudada, pois pode, eventualmente, até melhorar o que já é bom.

É o que me parece, no caso dos pontapés de canto.

Até há pouco tempo, havia a esquisitice de a bola ter de estar completamente dentro do quarto de círculo. Já não é assim, o que acabou com pormenores ridículos de os jogadores se verem forçados a recuar a bola 3 ou 4 cm.

O que o International Board agora quer é que o jogador que marca o pontapé de canto possa seguir com a bola, em vez de ser obrigado a dar apenas 1 toque.

Concordo. Quem ganha um pontapé de canto deve gerir o modo de repor a bola em jogo como achar que lhe seja mais útil… e isso só pode criar mais situações de golo, o que é de aplaudir.

 

Clubes inventados para o Campeonato de Portugal…

25 Julho 2017

erros no JN de 25jul2017

Está feito o sorteio do Campeonato de Portugal para a época 2017/18.

O Algarve tem um esquadrão de 7 equipas. Quatro são credenciadas (Olhanense, Farense, Louletano e Lusitano) e as outras 3 são, ao que diz o Jornal de Notícias, o Almacilense, o Armacenses e o Carapachense!!!…

Calma, amigo leitor, não apareceram 3 clubes algarvios novos diretamente no Campeonato de Portugal!

O que aconteceu foi que alguém sem cultura geográfica nem futebolística, escreveu com erros os nomes de Almancilense, Armacenenses e Moncarapachense.

O Almancilense (e não Almacilense) é de Almancil.

O Armacenenses (e não Armacenses) é de Armação de Pera.

E o Moncarapachense (e não Carapachense), é de Moncarapacho, que foi o antigo Monte Carapacho, a que ilustres visitantes já têm chamado Moncarrapacho e Monte Carrapacho.

Esta é mais uma curiosidade do Campeonato de Portugal, que vai estrear já no próximo dia 20, entre outros, o Olímpico do Montijo (sucessor do velho Montijo de Paulo Futre) e o famosíssimo Canelas (que garantiu a subida com a falta de comparência de quase todos os adversários)…

 

Cláudia Neto na História do futebol português

23 Julho 2017

AFP_QV2FC

Adivinhava-se. Portugal obteve hoje a primeira vitória num jogo de uma fase final de um Europeu de futebol feminino sénior.

A Escócia pôs-se a jeito e a proeza histórica consumou-se por 2-1.

Neste momento de alegria, há que frisar o papel fundamental desempenhado por uma futebolista algarvia de elite, Cláudia Neto, a capitã da seleção.

O Algarve volta a estar no topo das referências internacionais do desporto rei, com uma marafada indomável.

 

 

O Olhanense fora de Olhão

14 Julho 2017

foto joão xavier - estádio josé arcanjo cheio

Os conflitos entre as SAD e os clubes vão sendo cada vez mais e cada vez piores.

No Algarve, tivemos na época passada uma crise terrível no Olhanense, que chegou a motivar a chamada da polícia.

O atrito não terminou e na imprensa desportiva já constou que em 2017/18 até é possível o Olhanense jogar fora de Olhão (nos jogos «em casa»), porque a cedência do Estádio José Arcanjo não está a ser pacífica entre clube e SAD.

O estádio pertence ao clube e a SAD tem que lhe pagar uma mensalidade para o utilizar. A mensalidade já foi reduzida, mas mesmo assim, e perante a descida ao Campeonato de Portugal, a SAD considera a quantia exagerada.

Se não houver acordo, o impensável vai acontecer.

 

A epopeia lusa no Euro 2016

10 Julho 2017

eder golo na final do euro 2016

10 de julho de 2016 – há 1 ano.

Portugal conquistou pela 1ª vez o título de campeão europeu de futebol sénior.

Rever muitas das imagens da epopeia ainda é motivo para arrepios.

Há memórias para não esquecer.

Portugal não ganhou os 1ºs jogos da fase final. Empatou 1-1 com a Islândia, que era vista como a equipa mais «verdinha» do Euro. Empatou 0-0 com a Áustria, «porque» Cristiano Ronaldo falhou um penalti. Empatou 3-3 com a Hungria com os húngaros a atirarem a bola ao poste no final do jogo. Ganhou 1-0 à Croácia no prolongamento, começando, aí sim, a mostrar que tinha cabedal para mais. Ganhou nos penaltis à Polónia, num jogo impróprio para doentes cardíacos em que a estrela foi o guarda-redes Rui Patrício. Ganhou 2-0 ao País de Gales (ninguém percebe como é que os galeses chegaram às meias-finais!). E na Final, contra a França, foi sem Cristiano Ronaldo em campo que chegou à vitória no prolongamento, com um golão de Éder.

Valeu a pena ser racional. Valeu a pena abdicar de exibições cacarejantes.

Valeria a pena, mais não fosse, para ver a cara de tacho de François Hollande, então presidente de França, quando a seleção lusa passou por ele para receber o troféu e as medalhas de ouro.

Mas valeu bem a pena para mostrar a toda a gente a força do futebol, a alegria do futebol, a vida do futebol, esse desporto que me cativou tinha eu 10 anos e não vai nunca largar-me.