Vá até à Cortelha

KODAK Digital Still Camera

Para quem se repete nos circuitos turísticos e viaja quase sempre para os mesmos sítios, recomendo hoje um passeio pela serra do Sotavento algarvio, sem precisar de chegar ao nordeste.

Vá até à Cortelha.

Muna-se de um mapa, apanhe o rumo norte em Vila Nova de Cacela e meta-se por uma estrada rural, primeiro em muito mau estado e mais acima com piso e perfis de boa qualidade.

Situada a mais de 200 metros de altitude, a cerca de 15 Km do Azinhal, a Cortelha é, em termos populacionais, a segunda maior localidade da freguesia do Azinhal (no ano 2011, foram recenseados na Cortelha 47 habitantes e 35 edifícios).

No ranking das edificações, a Cortelha é a 3ª maior povoação daquela freguesia castromarinense, com a particularidade de só ter atualmente edifícios construídos após a 2ª Guerra Mundial.

As habitações existentes na Cortelha são apenas de 1 ou 2 pisos, sendo uma delas a antiga escola primária.

Foi na Cortelha que nasceu em 1983 o ciclista Ricardo Mestre, vencedor da Volta a Portugal em Bicicleta em 2011.

«Cortelha» (do latim «cohorticula»), era um nome dado a currais, pocilgas, malhadas, pequenas cortes e cabanas de pastores.

Deixe a variante à aldeia e visite o aglomerado populacional.

Depois, pode seguir rumo ao Azinhal (há sinalizações a ajudar), vai passar sobre a bela ribeira do Beliche, abastecer-se na aldeia e retornar ao sul, quem sabe se para dar ainda uns mergulhos no cálido mar de Monte Gordo, Praia Verde ou Manta Rota, por exemplo.

O que você não vai mesmo esquecer é a viagem por um Algarve esquecido, natural, rude e puro… tão perto do litoral sobrelotado.

 

Anúncios

2 Respostas to “Vá até à Cortelha”

  1. João Xavier Says:

    O que os peritos dizem é que a palavra «cortelha» deriva do latim «cohorticula», o que não invalida tudo o que a antecedeu em termos civilizacionais, porque os romanos adaptaram palavras de origens diversas, conforme os territórios que ocuparam.

  2. fernanda durão Says:

    Não conheço, mas Cortelha deve ser linda! O que não é, é de origem latina! Todos os vocábulos CORT são fenícios, como fenícia era a origem da língua falada na Lusitânia pré-romana. O Professor Moisés Espírito Santo explica isso em “Cinco Mil Anos de Cultura a Oeste”.
    CORT quer dizer pacto. É um vocábulo que aparece em todo o país, principalmente no Algarve e no Alentejo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: