4 campos de futebol na Maragota!…

6 Dezembro 2016

foto-joao-xavier-maragota

Um projeto de mais de 40 milhões de euros vai ampliar o empreendimento da Colina Verde, na Maragota, perto da Fuzeta!
Um centro desportivo de alto rendimento, com 4 campos de futebol (1 dos quais com estádio), 1 campo de râguebi, 19 campos de ténis, 1 pavilhão desportivo e ainda 1 hotel de 4 estrelas são os pontos mais «imponentes» deste projeto que inclui um aldeamento turístico.
A empresa que já está em consulta pública é a Maragota – Exploração Hoteleira SA, com capitais do milionário irlandês Paul Nagle.
Caso avance, o empreendimento de mais de 26 hectares em plena área da Reserva Agrícola Nacional será batizado com o nome de «Colina Verde Sports Academy» e será parte integrante do que já existe como «Colina Verde Golf & Sports Resort», iniciado em 2012 e já atualmente com um aparthotel e um campo de golfe.

O refugiado e a vadia

5 Dezembro 2016

foto-joao-xavier-bcp-da-baixa-de-albufeira

Este é apenas mais um banco. Mas um banco com uma triste estória para contar.
Um dia destes, um refugiado chegado a Albufeira em outubro passado, viu ali uma mulher sexagenária sem abrigo.
Esfomeado de sexo, a besta achou que ela era a ideal para o satisfazer.
Como a pobre o rejeitou e resistiu, ele esmurrou-a com violência, partindo-lhe o nariz e o maxilar e deixando-a a sangrar abundantemente.
Depressa foi apanhado por um jovem que se apercebeu da monstruosidade.
Esta é mais uma estória que pode servir de lição para quem acha que acolher refugiados é o mesmo que dar comida a gatos abandonados…

Algarve CF perdeu a invencibilidade

4 Dezembro 2016

foto-joao-xavier-golo-do-algarve-cf-em-quarteira

A bola já lá vai: golo do Algarve CF em Quarteira.
E golos não faltaram, no jogo Quarteirense B – Algarve CF, a contar para mais uma jornada da 2ª Divisão Distrital algarvia…
Em Quarteira, aos 5 minutos já a equipa B do Quarteirense abria o ativo e aos 10 alargava a vantagem para 2-0. Nunca o Algarve CF se vira a perder por 2 golos… mas foi por pouco tempo: passado 1 minuto, reduziu para 2-1 e aos 44 fez o 2-2, depois de ter perdido boas oportunidades de golo.
Na 2ª parte, o líder, com uma surpreendente carência de suplentes, perdeu a invencibilidade (derrota por 5-3).
Com o empate do Sambrasense em Monchique, o Algarve CF (a equipa mais goleadora) continua a liderar, isolado, a classificação geral. Além disso, a nota maior é a subida do Carvoeiro United ao 3º lugar, na sequência de 4 vitórias consecutivas (ontem foi ganhar ao Parchal por… 4-3).

O feriado que já devia ter sido eliminado

3 Dezembro 2016

lotaria-da-restauracao-da-independencia

Anda por aí muito jornal a citar Marcelo, com a «boca» mandada ao governo anterior, sobre o 1º de dezembro:
«O feriado nunca deveria ter sido suspenso»!
Pois eu digo o contrário: o feriado do 1º de dezembro já deveria há muito ter sido eliminado!
Falar hoje em dia em festa da Restauração é, mais do que uma aberração, uma contradição com o estatuto que Portugal vive no seio da União Europeia.
Pior ainda: o povo português não liga patavina ao 1º de dezembro nem à retórica da restauração ocorrida em 1640.
Eu não acho que devamos ter menos feriados. Devemos é ter outros feriados.
Cada povo deve com o tempo ir adaptando os feriados nacionais aos valores e às datas que são mais genericamente enfatizadas. Não deve acorrentar-se a feriados que deixaram de ter significado sério.

Derrocada em Olhão

2 Dezembro 2016

foto-joao-xavier-derrocada-em-olhao

Parte de um velho edifício centenário desabitado colapsou, obstruindo completamente uma rua e danificando uma casa no outro lado da rua, em plena zona nobre de Olhão.
Uma jovem que passara ali viu uma pedra cair-lhe aos pés e, olhando para cima, reparou numa grande racha que se formara. Foi o que valeu, pois, dado o alarme, as duas ruas onde o edifício de 2 pisos fazia esquina foram cortadas ao trânsito…
Passadas 3 horas, deu-se o colapso parcial da estrutura edificada.
A problemática das edificações em perigo de derrocada é um drama dos tempos que correm.

Algarve CF – 9 jogos, 8 vitórias

1 Dezembro 2016

foto-joao-xavier-algarve-cf-4-olhanenseb-1

O Algarve CF isolou-se hoje de novo no comando da classificação da 2ª Divisão Distrital algarvia, ao bater o Olhanense B por 4-1 enquanto o Sambrasense baqueava em casa diante do Quarteirense B.
Aos 5 minutos de jogo já o Algarve CF ganhava por 1-0 (resultado ao intervalo). Na foto, a festa desse belo golo.
Agora com mais 3 pontos que o 2º classificado, o novo clube algarvio está a compor um historial de mérito excecional: em 9 jogos, soma 8 vitórias!

O drama da Chapecoense

1 Dezembro 2016

foto-gloriasdopassado-caio-junior-com-p-farense-em-87_88

O acidente aéreo que matou quase toda a equipa de futebol sénior da Chapecoense foi mais um drama a juntar a outros similares que já fazem parte da história do desporto rei.
Neste momento de reflexão, trago aqui uma recordação de quando o treinador da Chapecoense jogou na Europa e defrontou o Farense.
A imagem é de 1978/88 e nessa época Caio Júnior, jogando pelo Vitória de Guimarães, perdeu no Algarve com o Farense por 2-1… e levou um cartão amarelo.
Quando a vida se veste de negro, parece que as estórias do futebol passam a ser coisas menores. Mas é também nesses momentos que este desporto ajuda a menorizar choques, desesperos e desânimos.
O futebol é vida, alegria, energia, união e distração.
E tudo isso se confirma nas reações que estamos a ver pelo mundo fora, perante o momento de infortúnio vivido pela Chapecoense.

Cristóvão Norte, um algarvio marafado

29 Novembro 2016

cristovao-norte

Morreu Cristóvão Norte, um insigne algarvio marafado que ajudou a construir o atual regime democrático português.
Cristóvão Norte foi deputado (honorário) e marcou indelevelmente a política algarvia dos finais do séc. XX.
Era um grande amigo do meu pai, dos tempos em que viveu na Pontinha, em Faro.
Estive com ele pela última vez, em amena cavaqueira, em Quarteira, quando em novembro de 2012 uma cratera abriu em plena praia.
Aos 78 anos, morreu um homem humilde mas ilustre que mereceu homenagens que ficaram por fazer. Almancil, o Algarve e o país têm de o perpetuar na toponímia.

O povo raspadinho

28 Novembro 2016

raspadinhas

Recentemente, uma bonita concorrente açoriana do concurso televisivo Casa dos Segredos contou que, sendo empregada de um quiosque, vendia blocos de Raspadinhas a um cunhado e, logo que ele raspava um bom prémio, devolvia-lhe as sobrantes e ela trocava por outras de outro bloco…
O escândalo de pulhice e de favorecimento ilícito é um exemplo do quotidiano tuga.
Por isso um dia uma colega me “perguntava”: «Se não ajudarmos os nossos, quem é que os vai ajudar?!…»
Outro pormenor do moderno quotidiano tuga, facilmente testemunhado por quem diariamente frequenta quiosques é a moda das Raspadinhas.
É verdade que o Placard também está a bombar (não há cão nem gata que não aposte num joguinho…)… mas o campeão dos jogos de sorte é a Raspadinha.
Os portugueses gastam diariamente milhões de euros nisto. Pessoas pobres, com pensões e subsídios miseráveis, andam frequentemente a raspar bilhetes, na demanda de algum prémio mais chorudo. De tal modo, que quando lhes sai um prémio pequeno, gastam-no imediatamente noutro bilhete… até perderem o dinheiro investido…
Séries de 20 milhões de bilhetes emitidos só têm menos de 5 mil com prémio, que é como quem diz: em 20 milhões, mais de 15 milhões não têm prémio.
O povo português é um povo raspadinho.

Fidel Castro morreu

27 Novembro 2016

fidel-morreu

Chegam a provocar náuseas as referências e as reverências a Fidel Castro!
Transformado em ícone, o velho ditador cubano foi um tirano que arrastou o seu país para uma pobreza confrangedora em que o salário médio é de 22 dólares/mês.
Pior que isso: é preciso referir os prisioneiros políticos e os que foram detidos por simples «delitos» de opinião.
De Cuba fugiam muitos em jangadas improvisadas.
Quem aprisiona um povo não deve ser elogiado. Mas Fidel Castro tornou-se famoso por, nas barbas dos Estados Unidos, desafiar os Estados Unidos e tentar ser um exportador de revoluções.
Tornou-se famoso, sobretudo, desde que em 1962 tentou colocar mísseis soviéticos no seu território.
E mais famoso se tornou quando sobreviveu estoicamente (mas como órfão) à derrocada dos regimes comunistas da União Soviética e seus anexos.
Para quem acha que os direitos humanos não são letra morta, Fidel Castro é uma das referências do séc. XX, mas não das melhores.